Número total de visualizações de página

sábado, 23 de outubro de 2010

Entrada

Definição:

O canário (Serinus canaria), ou canário do reino, ou, popularmente, canarinho é um pequeno pássaro canoro, membro da família Fringillidae. Este pássaro é originário dos Açores, da ilha da Madeira e das ilhas Canárias. O seu nome vem destas últimas, sendo que o nome das ilhas vem da palavra em latim canaria que significa "dos cães", já que os romanos encontraram ali muitos cães selvagens. O nome canário-do-reino foi dado em oposição ao canário-da-terra-brasileiro, pois os canários eram levados por piratas e navegadores como presentes aos reis europeus.
É um pássaro com um comprimento total de 12,5 centímetros e com um comprimento de asa de 71 milímetros.


Reprodução:


O ciclo da reprodução dos canários, desde a postura das ovos até que as crias saiam do ninho, dura cerca de um mês. Durante esse tempo, os pássaros têm de cumprir uma série de obrigações que são reguladas por processos biológicos complicados. Se uma das fases desse processo não se desenrola normalmente, todo o ciclo pode ser perturbado. Não devemos de maneira nenhuma intervir na sequência natural da reprodução. 
      É necessário lembrarmo-nos de que os canários são individuais e que têm gostos diferentes. Não podemos portanto tratar todos da mesma maneira, o que aliás se aplica de uma maneira geral à criação de todos os animais. 
Dizem os entendidos que há aves mais fáceis de criar do que os canários, eu penso que não é difícil, desde que se tenha espaço, gosto e paciência, principalmente no início. 
     Um dos primeiros problemas que surge é quando juntar os canários. Eles são muito influenciados pela duração do dia mas penso que também são sensíveis ao aumento das temperaturas. Eu tenho procedido à junção dos casais no final de Fevereiro, (a minha região é muito fria). Os meses de Março, Abril, Maio e Junho são os meses de criação. 
     Há basicamente dois métodos:
  •  Um consiste em juntar o macho e a fêmea durante todo o ciclo, de forma a que ambos partilhem as tarefas como um "bom casal". É talvez o mais natural e deve ser posta em prática desde que não haja nenhum inconveniente.
  • O outro método consiste em retirar o macho no final da postura ou porque ele é agressivo e pode perturbar o choco, ou porque queremos aproveitar as boas qualidades do macho para juntar a outra fêmea. É necessário estar atento. Há machos que criam melhor os filhotes do que as próprias fêmeas e há fêmeas que abandonam o ninho se o macho for retirado.
     O melhor é conhecer bem as aves e optar pela melhor solução para cada caso.


Alimentação:

A alimentação influencia consideravelmente a saúde, a procriação e o crescimento de todos os animais, sendo esta verdade igualm ente aplicada aos canários. Uma boa ALIMENTAÇÃO é a que reúne todos os elementos indispensáveis a um equilíbrio de vida e aumenta a resistência orgânica das aves, conduzindo ao seu bom estado de saúde ou permitindo o seu restabelecimento rápido em caso de doença.  A base da alimentação dos canários é uma mistura de sementes, que se completa com verdura e fruta, papa de ovo, vitaminas e minerais. 
   A mistura de sementes pode ser obtida em estabelecimentos comerciais da especialidade, dependendo a sua eficácia da proporcionalidade dos grãos e da idoneidade do comerciante.  
   Há criadores que adquirem as diversas sementes em separado, fazendo posteriormente a mistura na percentagem que entendem ser a mais correcta. Existem ainda os canaricultores que dão as sementes aos seus canários em separado, isto é, cada variedade é colocada em recipiente individual. Este critério é baseado no desperdício de alimento que por vezes se verifica quando as aves deitam para fora dos comedouros grandes quantidades de sementes, ao procurarem as que são mais do seu agrado. As sementes devem ser colocadas num só recipiente, diariamente, numa mistura proporcional que se tenha decidido adoptar. Uma vez por semana como guloseima em pequena quantidade e em separado, dar uma mistura de sementes gordas, a que os ingleses chamam "prato forte". 
   Indicam-se as sementes consideradas fundamentais para uma boa alimentação de canários, variando a sua proporção consoante as raças e os critérios do canaricultor:  
  • ALPISTA,
  • NABO,
  • COLZA,
  • NÍGER,
  • AVEIA,
  • LINHAÇA,
  • CÂNHAMO e
  • PAINÇO.


Diferença de Sexo


A determinação do sexo faz-se por observação da região anal, que no macho se eleva acima do nível do abdómen (espero aperfeiçoar a técnica mas engano-me frequentemente).  A melhor forma de fazer a separação dos sexos é através do canto
     Normalmente só cantam os machos. Apesar de algumas fêmeas conseguirem cantar não têm nem intensidade no canto nem variedade como os machos. Se é fácil encontrar um macho pelo canto o mesmo já não se pode dizer das fêmeas. Um canário pode não cantar e ser macho. (Quando estão na mudança das penas os machos
também não cantam). 
    Os criadores podem facilmente conhecer os seus canários. O contacto diário, a observação do comportamento e o facto de os machos começarem a cantar com pouco mais de um mês de idade faz com que os criadores possam marcar através de anilhas de cores diferentes os machos e as fêmeas sem qualquer margem de erro. Assim, a melhor forma de não sermos enganados no sexo dos canários é comprá-los directamente à pessoa que se dedica à sua criação (o que nem sempre é possível).